0
Mensagem enviada!
Aguarde enquanto verificamos suas informações, logo entraremos em contato para atendimento.
Cadastro realizado!
Aguarde enquanto verificamos seu cadastro, logo você receberá nossas informações.
NEWS
quinta-feira, 14 de outubro de 2021
Meio Ambiente / Meio Ambiente / Meio Ambiente / Meio Ambiente
Logística Reversa
Logística Reversa
A logística reversa é um conjunto de procedimentos que auxiliam no processo de coleta e reciclagem de determinados produtos e embalagens, fazendo o descarte ou a reutilização correta de cada um deles.

Com isso, ela auxilia na preservação do meio ambiente e evita que o descarte incorreto possa causar problemas para a natureza e para a saúde das pessoas.

Quer saber mais sobre a logística reversa e quais os produtos em que ela pode ser utilizada? Então, continue lendo que vamos explicar tudo para você!

O que é logística reversa?

A logística reversa é realizada por meio de sistemas que promovem a coleta, reciclagem e tratamento, mostrando a disposição final dos resíduos gerados após o consumo de diversos produtos, que podem ser já em uso ou nas suas embalagens descartadas.
Segundo o Art.3°, inc. XII da Lei Federal 12.305/2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), a logística reversa é caracterizada “por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente
adequada”.

A logística reversa já é uma realidade em muitos países, principalmente na Europa, há mais de 30 anos. No Brasil já existem experiências específicas para alguns produtos, como óleo lubrificante, pneus, pilhas e baterias, há mais de 10 anos.

A sua implementação foi exigida pela PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos) para alguns produtos, obrigando que fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes começassem a estruturar e implementar sistemas de logística reversa.
Como funciona a logística reversa?

Veja a seguir como funciona a logística reversa:

1. O consumidor devolve o produto ou embalagem ao comerciante, distribuidor ou PEV (Ponto de Entrega Voluntária).
2. O comerciante, distribuidor ou PEVs remetem o produto ou embalagem ao fabricante ou importador.
3. O fabricante ou importador encaminha o produto ou embalagem para reciclagem, reuso ou descarte adequado.
4. Assim volta novamente para o comerciante que começa novamente todo o processo, ou tem o descarte ambientalmente adequado.

Qual a importância e vantagens da logística reversa?
 
A logística reversa tem como principal objetivo promover a preservação do meio ambiente, fazendo o descarte correto de determinados produtos ou reciclando para que possa ser usado novamente.

Veja a seguir as principais vantagens da logística reversa:

● Aumentar a eficiência no uso de recursos naturais;
● Incentivar a reciclagem, o reuso e a destinação adequada de resíduos que podem prejudicar o meio ambiente;
● Aumentar a vida útil dos aterros sanitários, com o desvio dos resíduos que podem ser inseridos novamente na cadeia produtiva;
● Ampliar a oferta de produtos ambientalmente amigáveis, gerando renda e emprego;
● Compartilhar a responsabilidade pela gestão de resíduos;
● Mais espaço para gerar novos negócios.

Quais os sistemas de logística reversa que existem?

Alguns sistemas de logística reversa que existem e fazem o descarte correto para alguns produtos e embalagens são:

1 - Agrotóxicos, seus resíduos e embalagens
Os agrotóxicos, seus resíduos e embalagens podem gerar contaminação do solo, da água e do ar, se descartadas e gerenciadas de maneira incorreta.

Além disso, podem causar impactos na saúde humana e no meio ambiente, devido às substâncias tóxicas que eles tem. Sem mencionar que as embalagens podem levar centenas de anos para se degradar na natureza.

Por isso, os usuários de agrotóxicos devem efetuar a devolução das embalagens vazias aos estabelecimentos comerciais em que foram adquiridos, dentro do prazo de um ano.

Os estabelecimentos comerciais, por sua vez, devem ter instalações adequadas para recebimento e armazenamento das embalagens vazias devolvidas pelos usuários, até que sejam recolhidas pelas respectivas empresas, produtoras e comercializadoras que são responsáveis pela destinação final das embalagens.

Todo esse processo é feito pelo sistema de logística reversa, fazendo o descarte de maneira correta.

2 - Baterias de chumbo ácido

As baterias contêm chumbo e soluções ácidas que em contato com o meio ambiente podem causar graves impactos ambientais.
Elas são dispositivos acumuladores de energia compostos por placas positivas e negativas, tornam-se um resíduo perigoso que deve ser gerenciado de forma adequada para evitar os danos ao meio ambiente.

Além disso, quando as baterias são descartadas de maneira inadequada pode causar a contaminação do solo e da água com metais pesados e ácidos. E elas têm baixa biodegradabilidade. 

Por isso, elas devem ser descartadas no mesmo estabelecimento comercial em que foram feitas a sua troca ou reposição, utilizando o sistema de logística reversa.

3 - Medicamentos

Infelizmente, o descarte de medicamentos diretamente no solo é muito comum entre a população, o que pode causar a possibilidade de que os catadores de materiais recicláveis possam consumi-los de forma inapropriada.

De acordo com o Decreto n. 10.388 de 05/06/2020, que institui a Logística Reversa de Medicamentos Domiciliares Vencidos ou em Desuso, de Uso Humano, Industrializados e Manipulados, e de duas Embalagens após o Descarte pelos consumidores, os comerciantes devem definir os pontos em que os consumidores podem fazer o descarte de medicamento e onde podem ser armazenados os resíduos.

4 - Pilhas e baterias

As pilhas e baterias quando são descartadas de maneira inadequada podem causar a contaminação do solo e da água com metais pesados, como chumbo, níquel e mercúrio. Esses metais pesados podem causar doenças renais e câncer, por exemplo.
Por isso, os fabricantes, comerciantes e distribuidores devem disponibilizar aos consumidores lugares adequados para o descarte de pilhas e baterias, fazendo o processo de logística reversa.
 
Quando esses locais atingirem a quantidade de pilhas e baterias, devem ser encaminhados para o sistema de coleta e triagem, que depois deve ser transportado para as empresas de reciclagem.

5 - Óleo lubrificante

Quando o óleo lubrificante é descartado de maneira incorreta pode contaminar o solo e a água, gerando graves danos ambientais. Isso porque ele possui vários elementos tóxicos, como cádmio, cromo, chumbo e arsênio, que podem causar problemas de saúde.

Dessa forma, o produtor e importador de óleo lubrificante devem coletar e dar destinação final a ele, sendo usado ou contaminado. Para isso, vários estabelecimentos fazem a coleta do óleo lubrificante e utilizam o sistema de logística reversa.

É recomendado para evitar que ele contamine o meio ambiente que seja usado para reciclagem e recuperação de seus componentes úteis, através de um processo industrial.

Esses são alguns exemplos de produtos e embalagens com sistemas de logística reversa. Quer saber mais sobre eles e sobre a logística reversa?
Entre em contato conosco!
Compartilhar este artigo: